4 de dezembro de 2020

Contato



Dica cultural de sexta: Belchior               

Passou quase dez anos recluso

A dica cultural desta sexta-feira (30) é cantor e compositor Belchior. Nascido Antônio Carlos Belchior, em Sobral no estado do Ceará, no 26 de outubro de 1946, ele foi um dos primeiros cantores de MPB do nordeste brasileiro a fazer sucesso internacional, em meados da década de 1970.

 

 

Em 1971, o artista ganhou o primeiro lugar no IV Festival Universitário com a música “Hora do Almoço”. O álbum Alucinação, lançado em 1976, é considerado por vários críticos musicais como o mais revolucionário da história da MPB e um dos mais importantes de todos os tempos para a música brasileira.

 

Ao longo de sua trajetória, grandes nomes da música brasileira deram voz aos clássicos compostos por ele como “Apenas um Rapaz Latino-Americano”, “Como Nossos Pais”, “Mucuripe”, “Divina Comédia Humana”, “Paralelas”, “Galos, Noites e Quintais”, entre outros.

 

 

O artista apareceu na posição 58 da lista “As 100 Maiores Vozes da Música Brasileira” pela Rolling Stone Brasil, em 2012. E foi após os anos 2000 que o artista abandonou a carreira e passou quase dez anos vivendo recluso, sem aparições públicas e endereço conhecido.

 

Belchior morreu em 29 de abril de 2017, aos 70 anos, na cidade de Santa Cruz do Sul, interior do Rio Grande do Sul, devido a um aneurisma da aorta, a principal artéria do corpo humano.

 

 

 

Fonte: Sindiserf/RS com informações da Wikipédia e O Globo