31 de outubro de 2020

Contato



Dica cultural de sexta: Latuff        

Trabalha para a imprensa sindical de diversas

A dica cultural desta sexta-feira (16) é o chargista Latuff. Carioca, Carlos Henrique Latuff de Sousa nasceu em 30 de novembro de 1968. Além de chargista, é também ativista político e trabalha para a imprensa sindical de diversas entidades.

 

 

Latuff iniciou sua carreira como ilustrador em 1989, numa agência de propaganda e tornou-se cartunista depois de publicar sua primeira charge num boletim do Sindicato dos Estivadores do RJ, em 1990. Com o advento da Internet, ele iniciou seu ativismo artístico, produzindo desenhos copyleft (que usa a legislação de proteção dos direitos autorais com o objetivo de retirar barreiras à utilização) para o movimento zapatista.

 

O artista também é antissionista e é de sua autoria a primeira charge brasileira participante do Concurso Internacional de Caricaturas sobre o Holocausto, organizado em 2006, pelo jornal iraniano Hamshahri. Devido ao apoio à causa palestina, o trabalho de Latuff ganhou dimensão internacional.

 

 

Em 2012, ele foi classificado pelo Centro Simon Wiesental como o terceiro maior antissemita do mundo, só perdendo para a Irmandade Muçulmana do Egito e para o regime iraniano. Em 2019, o artista teve uma de suas charges retirada de uma exposição no Congresso Nacional e rasgada ao meio pelo deputado Coronel Tadeu (PSL-SP).

 

“O meu trabalho é como uma arma que pode ser utilizada pelo manifestante. Ela (a charge) é utilizada da mesma maneira que ele utiliza a pedra, o coquetel molotov ou o celular”, declarou Latuff numa entrevista ao Jornal do Comércio.

 

 

Fonte: Sindiserf/RS com informações do Jornal do Comércio e da Wikipédia