4 de outubro de 2022

Contato



Ebserh tenta desmobilizar empregados com mentiras para evitar possível greve da categoria

O documento produzido pela assessoria

Em nota, empresa afirma que entidades podem adiar desfecho de negociações do ACT por petição apresentada ao TST. Empresa não diz que dissídio mencionado é específico sobre greve de maio de 2021 não tendo natureza econômica nem jurídica. Entenda

 

A Condsef/Fenadsef vem esclarecer aos empregados públicos da Ebserh que não corresponde à verdade nota divulgada pela empresa de que a “Petição apresentada pelas entidades sindicais poderá adiar o desfecho das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho”.

 

O mencionado dissídio é especifico requerendo a abusividade da greve que seria iniciada em 13/05/2021 não sendo de natureza econômica e nem jurídica. Confira os esclarecimentos da assessoria jurídica e não se deixe enganar.

>> Acesse aqui íntegra do documento

 

Para o secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva, é lamentável que a empresa se passe por um ‘papel esdrúxulo’ e siga tentando colocar os empregados contra suas representações sindicais. “Na verdade estamos solicitando o arquivamento de um pedido para poder fazer a greve que a empresa tem medo que seja feita. Essa é a verdade. E a verdade é um barco que nunca afunda”, destacou. “Vamos continuar fortalecidos e mobilizados cobrando nossos direitos e colocar essa direção que não valoriza seus empregados no seu devido lugar”, reforçou.

 

Confira no vídeo:

 

O documento produzido pela assessoria jurídica da entidade acrescenta mais. “A Ebserh diz que deseja o julgamento célere do processo, mas não para resolver a situação dos trabalhadores e sim envidar esforços para declaração de abusividade da greve. Se há interesse de negociação deveria ter mantido as negociações, ou concordado com o comum acordo a muito tempo”.

 

Fonte: Condsef/Fenadsef

Foto: Reprodução