15 de agosto de 2022

Contato



Empregados da Conab aprovam proposta do ACT 2022/2023 que será entregue à empresa

A entrega à empresa será feita pessoalmente

Empregados da Conab de dezessete estados (AL, AM, BA, CE, ES, GO, MG, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RO, RS, SP) e o Distrito Federal participaram no último sábado, dia 30, de plenária nacional virtual convocada pela Fenadsef. Além de discutir e aprovar a pauta de reivindicações que irá compor o ACT 2022/2023 e será apresentado à empresa, foi eleita por unanimidade a Comissão Nacional de Negociação que vai acompanhar esse processo. A categoria também concedeu autorização legal à Fenadsef de negociar o ACT 2022/2023 com a Conab e, caso necessário, também recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) em um eventual dissídio coletivo.

 

A proposta de ACT 2022/2023 dos empregados deve passar ainda por revisão técnica, adaptações e ajustes com assistência do Dieese e da assessoria jurídica da Fenadsef. A entrega à empresa será feita pessoalmente pelos titulares da comissão de negociação na sede da companhia com data a ser confirmada.

 

Momento exige mobilização 

Para Fernando Pivetta, diretor da Fenadsef e um dos representantes eleitos da comissão de negociação, o momento é delicado e de endurecimento das negociações por parte de empresa. A retirada de cláusulas do ACT vigente, de forma unilateral e sem que a empresa tenha apresentado nenhum índice de reajuste aos empregados, sequer o de reposição das perdas inflacionárias, aciona o sinal de alerta e exige a mobilização total da categoria.

 

O termo que prorroga o ACT 2017/2019 da Conab já está em sua 36ª versão e valida até o dia 31 de agosto as cláusulas do último acordo que entrou em vigor há cinco anos. De reposição salarial, a mudanças em plano de assistência a saúde, além da criação de normas internas que alteram cláusulas já firmadas, diversos são os pontos que vem gerando polêmica e travando o ACT dos empregados da Conab.

 

Confira o 36º termo de prorrogaçao do ACT 2017/2019 da Conab

 

Confira a Comissão Nacional de Negociação da Fenadsef:

TITULARES: Fernando Pivetta (MT), Eliseu Lima Sousa (CE), Joalita Queiroz de Lima (DF), Celso Fernandes Sant’Anna (BA), Wagner Wellington Brito de Carvalho (PI) e Francisco de Assis Xavier Segundo (GO) e mais o Secretário Geral da Fenadsef, o Secretário de Empresas Públicas e o Secretário de Assuntos Parlamentares, Jurídicos e de Classe da Fenadsef

 

SUPLENTES: Dealci Alves Ferreira (ES), Alexander Fleming Pedro Costa (RO), José Wellington de Brito (AL), Alexandre Ferreira (RJ), Frederico Cabral de Menezes (DF),  Sebastião Ferreira (MG), Jorge Ildo da Motta (RS), Aristeu da Silva (AL), Thiago Vidal Araujo Abrao (MT), Nicolau da Silva Beltrão Júnior (PA), Eduardo Cassen (PB), Robson Ferreira de Souza Júnior (PE), Valdir Ferreira da Silva (PE), Antônio Alberto Matheus dos Santos Neto (RS), Elias Tadeo de Oliveira e Théo Correia Almeida (SP)

 

ASSISTENTE: Presidente da Asnab Nacional, Dóris Cerqueira

 

A Fisenge (Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros), ainda indicará representante para a Comissão.

 

Vem aí

Um calendário de atividades está em debate e deve incluir a realização de uma live em defesa da Conab e seus empregados na garantia da segurança alimentar dos brasileiros, hoje fortemente ameaçada. Uma moção de repúdio também deve ser divulgada em breve contra as demissões de empregados com mais de 75 anos que vem acontecendo desde 2021. A Fenadsef também deve agendar nova reunião ampliada virtual para informar o andamento das negociações e propor novas atividades em defesa da pauta dos empregados.

 

“A plenária cumpriu seu papel e apresentou uma série de novas reivindicações dos empregados, necessárias para melhorar as relações de trabalho na empresa”, pontuou Pivetta. “Além de demandas regionais importantes, há a apreensão geral dos empregados com relação a defesa de nosso sistema de Assistência à Saúde, a valorização do corpo funcional e o papel social da Conab”, destacou o diretor da Fenadsef reforçando o momento em que milhões de brasileiros vivem em insegurança alimentar e o país voltou ao mapa da fome da ONU.

 

A maioria dos empregados entende a necessidade de desenvolver uma luta mais aguerrida para efetivar um compromisso da direção da Conab com o papel social da companhia e o respeito ao seu quadro funcional. E é em busca de respeito e valorização que a Fenadsef segue junto com os empregados e empregadas da Conab na luta pela manutenção de direitos inegociáveis e cobrando ACT justo para todos e todas.

 

Fonte: Fendsef

Foto: Reprodução/Sindsep-AM